Arquivo da categoria: Sem categoria

EM TEMPO DE CRISES NÃO FAÇA ALIANÇA COM O INIMIGO!

Palavra para a semana do dia 06 ao 12 de abril de 2015.

O texto que vamos usar como Base é 1ª Samuel 11.

Este capitulo fala de um inimigo que se levanta contra um povo que morava numa cidade (Jabes-Gileade). Os anciãos da cidade tentam negociar com o inimigo (Naás) e pedem um tempo para pode avisar a seus irmãos e se ninguém vier em seu socorro, eles se submeterão ao o inimigo.

A noticia chega a onde Saul morava (Gebeá), o povo do vilarejo de Saul ao saber da noticia se colocam a chorar, mas em contraste a isto, quando Saul sabe do que o inimigo quer fazer, ele, é tomado pelo Espirito do Senhor e se irrita com a situação. Tal irritação o leva a tomar uma atitude. Despedaça dois bois e os manda ao restante das tribos de Israel dizendo: quem não fazer parte do exercito comandado por ele e pelo profeta Samuel, assim como foi feito com os bois também acontecera com os bens que o Senhor lhes confio.

Ao receber o aviso de Saul, as tribos são tomadas pelo temor do Senhor e se reúnem como um só homem, unanimes para lutar contra o inimigo.

Saul e Samuel ativam 330 mil valentes que se reúnem em   Bezeque.

Mandam mensageiros a Jabes-Gileade lhes anunciando que ajuda vira.

Saul e seus homem buscam em Deus como se mover para combater este inimigo e a estratégia vem. Saul multiplicou o exercito em três companhias e decidiram atacar na alta madrugada, mais o menos da meia-noite ate as 6 horas da manha.

E assim fizeram e derrotaram o inimigo que tentava os humilhar e assolar.

Pela atitude de Saul o povo entendeu que estava na hora de confirmar Saul como rei sobre Israel. Para tal efeito, Samuel convocou todo o povo em Gilgal, lugar de aliança, com o propósito de confirmar Saul por rei sobre todo Israel e reafirmar o reino.

Esboço.

1 Então, subiu Naás, amonita, e sitiou a Jabes- Gileade; e disseram todos os homens de Jabes a Naás:Faze aliança conosco, e te serviremos.

Naás. (Raiz primaria) 5176 Strong

Significa serpente.

O som, sibilando, da cobra quando se esta preparando para dar o bote. Neste sentido é como sussurrar um feitiço.

Colocar um encantamento ou feitiço.

Serpente que acorrenta, que aprisiona.

Primeiro aspecto.

Nunca faça aliança com o inimigo.

O inimigo esta para ser vencido e não para fazer aliança com ele.

Fazer aliança com o inimigo tem a idéia de fazer concessões, de negociar, de abdicar dos princípios do reino na minha vida, de abrir mão das minhas convicções.

Aqui entra o feitiço, o encantamento quando acreditamos que ao fazer concessões solucionaremos nossos problemas.

2 Porém Naás, amonita, lhes respondeu: Farei aliança convosco sob a condição de vos serem vazados os olhos direitos, trazendo assim eu vergonha sobre todo o Israel.

O inimigo é sagaz, cruel, ele vai colocar condições para fazer aliança. Ele não só quer suas convicções, ele não só quer te humilhar, ele quer te inutilizar, te anular. Vamos entender isto melhor.

A condição que Naás, a serpente sagaz, astuta, propõe para fazer aliança é que eles permitam que seu olho direito seja vazado.

Vamos entender esta estratégia.

Olho direito fala de visão. O que ele quer é atrofiar a tua visão, já que, ele sabe que: Quando as pessoas não conseguem ver, atrofiadas na sua visão, o que Deus está fazendo, elas tropeçam em si mesmas; Mas, quando atentam para o que ele revela, são as mais abençoadas. Provérbios 29:18. Bíblia A Mensagem.

Olho direito era muito importante para um homem de guerra. O olho esquerdo era o que ficava protegido pelo escudo numa batalha, e o direito era o que ficava ao descoberto para enxergar o inimigo. Para um arqueiro e para um guerreiro que usava funda para se defender, o olho direito era imprescindível, já que, é com o olho direito que se faz mira para lançar a flecha ou a pedra. Em outras palavras vazar o olho direito tinha a intenção de impossibilitar o povo para a guerra, anular seu poder de ação e reação perante o inimigo.

Reflita.

Não deixe que o inimigo roube a tua visão, nem que vaze teu olho direito. Não ceda perante o feitiço, perante o encantamento. Lembre-se o inimigo (Naás) é uma serpente que aprisiona, que encadeia.

 Chegando os mensageiros a Gibeá de Saul, relataram este caso ao povo. Então, todo o povo chorou em voz alta.

O povo chorou em alta voz. Esta não pode ser a nossa atitude. Quando o inimigo anuncia o seu ataque não é tempo de chorar, é tempo de buscar ao Senhor para resistir ao inimigo. Resistam ao inimigo, e ele fugirá de vocês. Tiago 4:7b.

Pare de chorar, submetesse a Deus, a sua vontade e a sua estratégia, e se prepare para resistir ao inimigo que vem contra ti, contra a tua casa.

5 Eis que Saul voltava do campo, atrás dos bois, e perguntou: Que tem o povo, que chora? Então, lhe referiram as palavras dos homens de Jabes.

6 E o Espírito de Deus se apossou de Saul, quando ouviu estas palavras, e acendeu- se sobremodo a sua ira.

Ao saber Saul dos acontecimento o Espirito do Senhor se apoderou dele, e ao contrario do povo ele não chorou, ele se irritou.

Essa irritação pode ser traduzida como indignação, e esta indignação trouxe uma violência no seu espirito.

Mateus 11:12

Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço (violência produzida por indignação, indignação, inconformidade pelo que o inimigo quer e esta fazendo), e os que se esforçam se apoderam dele.

Esta violência o levou a tomar uma atitude.

7 Tomou uma junta de bois, cortou- os em pedaços e os enviou a todos os territórios de Israel por intermédio de mensageiros que dissessem:Assim se fará aos bois de todo aquele que não seguir a Saul e a Samuel. Então, caiu o temor do SENHOR sobre o povo, e saíram como um só homem.

Com esta atitude, Deus honra homens e mulheres de atitude, Saul convocou Israel para a guerra.

Com esta atitude Saul despertou os homens de guerra, os ativou. Os fez acordar de um sono profundo de apatia.

Proclamai isto entre as nações: Apregoai, anunciai, toquem o chofrar, guerra santa e suscitai, despertem, acordem, os valentes; cheguem- se, subam todos os homens de guerra. Forjai espadas das vossas relhas de arado e lanças, das vossas podadeiras; diga o fraco:Eu sou forte. Joel 3:9-10.

Importante destacar que, Saul tinha claro que ele não podia guerrear sozinho. Ele faz um chamado para se se juntarem a ele e a Samuel. Temos que entender que esta é uma guerra, e que precisa ser guerreada baixo uma unção apostólica e profética.

Aplicando isto em casa, é uma luta onde o consorte e a consorte tem que estar juntos, unanimes (com o mesmo animo) para que seus filho os possam seguir e lutar do lado deles.

É tempo de sair a batalha vestido apostólica e profeticamente.

7 … Então, caiu o temor do SENHOR sobre o povo, e saíram como um só homem.

A atitude de Saul produziu temor no coração do povo e o temor trouxe unidade de propósito, se juntaram como um só homem, com um mesmo animo.

Tremendo o que uma atitude movida pela vontade do céu produz no povo, producente em aqueles que estão ao nosso redor. Seja um violento no espirito gerando temor e unidade de propósito naqueles que estão a seu redor.

8 Contou- os em Bezeque; dos filhos de Israel, havia trezentos mil; dos homens de Judá, trinta mil.

Que atitude poderosa, ativou 330 mil homens prontos para a batalha, prontos para enfrentar o inimigo.

9 Então, disseram aos mensageiros que tinham vindo:Assim direis aos homens de Jabes- Gileade:Amanhã, quando aquentar o sol, sereis socorridos.

Vindo, pois, os mensageiros, e, anunciando- o aos homens de Jabes, estes se alegraram

Atitude gera ativação e unidade de propósito. A soma disto produz: socorro, esperança e alegria. Aleluia!

É tempo de anunciar que vira ajuda!

Porque, naquele tempo, dia após dia, vinham a Davi para o ajudar, até que se fez um grande exército, como exército de Deus. 1ª Crônicas 12:22

Fabricou em Jerusalém máquinas, de invenção de homens peritos, destinadas para as torres e cantos das muralhas, para atirarem flechas e grandes pedras; divulgou- se a sua fama até muito longe, porque foi maravilhosamente ajudado, até que se tornou forte. 2ª Crônicas 26:15

11 Sucedeu que, ao outro dia, Saul dividiu o povo em três companhias, que, pela vigília da manhã, vieram para o meio do arraial e feriram a Amom, até que se fez sentir o calor do dia. Os sobreviventes se espalharam, e não ficaram dois deles juntos.

Este aspecto é muito importante, Saul tinha agora um exercito, mas ele entendia que ainda lhe faltava a estratégia e o tempo de executa-lá, em outras palavra como atacar o inimigo e em que tempo.

Estas perguntas temos que nos fazer: Como atacar o inimigo que vem contra mim? Quando o Senhor nos revelar a estratégia precisa surgir a segunda pergunta: Em que tempo executa a estratégia que recebi.

Saul, creio eu, que se fez estas perguntas e o Eterno lhe revelou Ásia estratégia: multiplica o povo em três companhias.

Agora a segunda pergunta tinha que ser respondida: nos mostra o tempo? Na alta madrugada, entre a meia-noite e as 6 horas da manha, onde a noite é mais obscura.

11 Sucedeu que, ao outro dia, Saul dividiu o povo em três companhias, que, pela vigília da manhã, vieram para o meio do arraial e feriram a Amom, até que se fez sentir o calor do dia. Os sobreviventes se espalharam, e não ficaram dois deles juntos.

Atitude, ativação e unidade de propósito somado à estratégia e ao tempo de execução traz vitoria sobre os meus inimigos.

Temos que ter presente algo muito importante, o milagre só acontece quando temos a vontade de Deus somada a vontade do homem, de homens, querendo cumprir a vontade de Deus.

É tempo de despertarmos para querer executar a vontade de Deus na terra, é tempo de vencermos nossos inimigos.

Saul proclamado rei

12 Então, disse o povo a Samuel:Quem são aqueles que diziam:Reinará Saul sobre nós? Trazei- os para aqui, para que os matemos.

13 Porém Saul disse:Hoje, ninguém será morto, porque, no dia de hoje, o SENHOR salvou a Israel.

14 Disse Samuel ao povo:Vinde, vamos a Gilgal e renovemos ali o reino.

15 E todo o povo partiu para Gilgal, onde proclamaram Saul seu rei, perante o SENHOR, a cuja presença trouxeram ofertas pacíficas; e Saul muito se alegrou ali com todos os homens de Israel.

Após a vitoria e o livramento trazido por Deus pela mão de Saul e seu exercito, o povo entendeu que era o tempo de reconhecer Saul como rei sobre todo Israel. Para isto Samuel toma a iniciativa, como juiz, sacerdote e profeta, de convocar o povo em Gilgal, lugar da aliança (leia Josué 5).

No versículo 14, Samuel usa uma frase interessante: Disse Samuel ao povo: Vinde, vamos a Gilgal e renovemos ali o reino.

Samuel disse renovemos o reino, necessitamos entender esta frase como:

Estabelecer, tornar solido, tornar aparente, tempo de manifestar, tempo de gerar estruturas espirituais para que o reino te torne visível aqueles que clamam pela manifestação do reino.

A vitoria sobre nosso inimigos, nestes dias, estabelecera, tornara solido, manifestara, gerara estruturas para que o reino seja visto, apalpado.

Este é o tempo que Deus libera sobre nossas vidas.

Lembre-se que a cada tópico abordado, o no final, fazer-se perguntas como:

Será que estou querendo fazer aliança com o inimigo?

Será que estou fazendo concessões?

Será que estou negociando as nossas as nossas convicções?

Será que somos homens/mulheres que só choramos? Ou somos homens/mulheres de atitude?

Que me impede de sermos homens/mulheres de atitude?

Que impede que sejamos ativados pelo Espirito Santo que esta dentro de nós?

Que nos impede de nos juntar como um só homem? Em casa , na igreja…

Que nos impede de termos o mesmo animo?

Que nos impede de buscar o como e o quando fazer aquilo que temos que fazer?

Qualquer duvida por favor comunique-se! Peço perdão por ter demorado em liberar o tema desta ação multiplicadora, mas tenho vivido dias agitados e complicados. Espero a sua compreensão.

Em amor Dario.

Anúncios

Nesta oportunidade quero compartir um  ensino que tem como base o texto de 2ª de Samuel 18: 19 – 32.

Este texto relata como foi escolhido o mensageiro para levar ao rei Davi, a notícia da morte de seu filho Absalão.

O texto relata que Aimaás queria levar a notícia, mais Joabe entendeu que Aimaás não era a pessoa certa para cumprir esta missão. Por esta razão, a um etíope lhe foi encomendado dar a notícia ao rei.

Mesmo após a saída do etíope Aimaás insistiu com Joabe para levar a notícia, cansado com tanta insistência, Joabe, autorizou Aimaás a levar a notícia.

O versículo 23 diz que, Aimaás correu pelo caminho da planície, e ultrapassou o etíope. Chegou primeiro.

Quando ele deu a notícia da vitória sobre os inimigos do rei, o rei estava querendo saber sobre seu filho Absalão, mas para esta pergunta Aimaás não teve resposta, por esta razão o rei quis saber o que o outro mensageiro tinha a dizer, e colocou de lado Aimaás.

Chegando o etíope deu a notícia, o rei perguntou-lhe a mesma pergunta que tinha feito para Aimaás, e a resposta do etíope foi Absalão era um dos inimigos mortos e vencidos. Ao ouvir a notícia da morte de Absalão, David foi tomado por uma profunda tristeza.

Bem, esta é a história. Nestes poucos versos há alguns princípios importantes que eu gostaria de destacar.

O primeiro princípio está no versículo 23.

Mas ele insistiu: Não importa o que aconteça, quero ir. Disse então Joabe: Pois vá! E Aimaás correu pelo caminho da planície e passou à frente do etíope.

(2ª Samuel 18:23 NVI)

Quero apresentar o texto em mais duas versões, para que possamos melhor compreender e aplicar este princípio.

-Concordo, mas deixe-me ir, ele implorou. Joabe finalmente disse, ‘Ok, você pode ir. Então Aimaás tomou o caminho mais fácil e correu pela planície e chegou a Maanaim antes do etíope. (2 Samuel 18:23 New Living Translation)

 

“Não importa, de qualquer maneira, eu quero ir”, disse Aimaás. E Joabe finalmente disse, Bem, então vá. Então Aimaás tomou um atalho através das planícies e chegou lá antes que o soldado etíope. (II Samuel 18:23 NLT) A New Living Bible, Inglês.

Eu quero comparar esta parte dos versículo:

Então ele disse: Corre. Ele correu Então Aimaás o caminho da planície e ultrapassou o etíope.

 

Então Aimaás tomou o caminho mais fácil e correu pela planície e chegou a Maanaim antes do etíope.

 

Então Aimaás tomou um atalho através das planícies e chegou lá antes que o soldado etíope.

 

As duas últimas versões me trazem a informação que o caminho da planície não era um simples caminho, era o caminho mais fácil, era um atalho.

Pessoalmente, penso que aqui esta a revelação. Aimaás pelo desejo de comunicar a notícia em primeiro lugar tomou o caminho mais fácil, pegou um atalho.

Quantas vezes nós não fazemos o mesmo. Ao estar frente a uma decisão pegamos um atalho por nos parecer o caminho mais fácil. Aqui eu quero trazer à mente que Jesus afirmou ser o Caminho e não um atalho. Outra coisa importante que ele disse:  que a porta e o caminho são estreitos. Nestes textos a palavra estreito pode-se relacionar com renúncia. Jesus queria que pudéssemos entender que para entrar pela porta temos que renunciar, e que durante a caminhada temos que renunciar a tudo aquilo que me impede caminhar.

Esta é a exortação do escritor aos Hebreus, no capítulo de número 12:

Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta… (Hebreus 12:1 NVI)

Para correr a corrida que nos está proposta, para andar pelo caminho, eu preciso deixar, todo peso que nos atrapalha o caminhar.

Voltando ao nosso princípio, devemos nos pergunta quando estamos para tomar uma decisão: que vou fazer?

Vou seguir pelo caminho, ou vou pegar um atalho?

Infelizmente muitos escolhem o atalho por pensar ser o caminho mais fácil. Precisamos entender que o mais fácil não é o caminho que Deus preparou para nós caminhar.

“Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos; e os meus pensamentos, mais altos do que os seus pensamentos. (Isaías 55:9 NVI)

Pense nisso!

O segundo princípio é o seguinte:

Não é vantajoso chegar em primeiro lugar senão vou corresponder à demanda do rei.

O texto relata que Aimaás chegou primeiro, mas por não corresponder a demanda do rei foi colocado ao lado enquanto o rei ia ao encontro do segundo mensageiro esperando ter a resposta para sua indagação.

É importante ressaltar aqui o seguinte pensamento: “o atalho dá garantias de chegar em primeiro lugar, mas não me dá a garantia de que vou cumprir a minha missão”.

O apóstolo Paulo escreveu o seguinte a ao respeito de como devemos correr:

Vocês não sabem que, de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio. (1ª Coríntios 9:24 NVI)

 

O apostolo Paulo aconselha ao jovem Timóteo a correr de maneira legitima conforme as regras estabelecidas.

Semelhantemente, nenhum atleta é coroado como vencedor, se não competir de acordo com as regras. (2ª Timóteo 2:5 NVI)

Correr de forma legítima é não tomar atalhos.

Correr de maneira que alcancemos o prêmio indica que não é suficiente chegar primeiro eu tenho que corresponder a demanda.

Aqui eu gostaria de apresentar um outro princípio que está inserido: o fato de não corresponder à demanda evidenciou que Aimaás foi roubado,  tinha tanta vontade em anunciar a notícia que ignorava o conteúdo da notícia.

A falta de conteúdo revela superficialidade, ou alguém sem profundidade.

Superficialidade é o antônimo de profundidade. E profundidade é sinônimo de maturidade.

Profundidade tem  a ver com raízes, ou seja, uma pessoa com raízes é um pessoa madura e o maduro está preparado para atender à demanda do rei.

… lançará raízes (raízes profundas) na terra e se encherão de frutos os seus ramos. (Isaías 37:31 NVI)

Quanto à semente que caiu em terreno pedregoso, esse é o caso daquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria. Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona. (Mateus 13:20, 21 NVI)

Para fortalecer a idéia de profundidade e maturidade lhe convido a ler este texto.

O Bambu Japonês

Que incrível é cultivar o bambu  japonês! Você tem que ser muito paciente se você quiser obter resultados. Há que prepara a terra, aduba-la, regada-lá e deve estar protegidas contra pragas. O processo requer cuidados permanentes. Semanas e até meses depois, nada se percebe no local onde está plantado. Com o passar do tempo o produtor deve redobrar seus esforços. O primeiro ano nada parece acontecer, e acontece o mesmo com o segundo, terceiro e quarto ano.

Mas o agricultor não se desespera pensando que fracassou. Entre a água, fertilizantes e constante cuidado passa o quinto e sexto ano. Finalmente, no sétimo ano no sulco aparece um broto que se transformará numa planta maravilhosa, em poucos dias alcançara grandes alturas. Entre a décima segunda e a décima quarta semana ultrapassara os 12 metros de altura! Valeu a pena a espera e o esforço.

Mas realmente o bambu japonesa leva doze ao quatorze semanas para chegar a essa altura? Não. Por sete anos, cresceu sob a terra em silêncio, produzindo um sistema de raízes forte que lhe permitirá alcançar rapidamente grandes alturas após ter brotado da terra. Isto faz com que seja uma das espécies mais fortes e mais duráveis ​​do reino vegetal. Ventos intensos geralmente atingem a costa do Japão, varrendo árvores e arbustos de todas as espécies, exceto o bambu japonês. É tão forte e flexível, que sempre resiste. É um símbolo de triunfo, de êxito.

Como o bambu japonês, algumas pessoas passam anos sem apresentar qualquer sinal de mudança ou melhoria em suas vidas. Muitos os vem de maneira cética, com dúvida, com receio, supondo que eles nunca alcançarão o clímax da superação. No entanto, eles têm fé em si mesmo e permanecer crescendo por dentro, criando raízes e se preparando. Melhorando diariamente sem que os outros percebam. Ao longo dos anos, aparece um “pequeno broto”, um acontecimento especial. E, de repente, você pode vê-los crescer até alcançar alturas formidáveis. Seu segredo  esta em ser  paciente e perseverante. Tem raiz forte dentro si, e nenhum furacão será capaz de arrancar os seus sonhos que lhes foram confiados.

Assim é vida dos que aceitaram caminhar com Deus. O filho de Deus cresce na graça dentro, lança fortes e profundas  raízes de fé através do Espírito Santo. Jesus Cristo, o Filho de Deus, prometeu nos transformar e fazer de nós novas criaturas. Ele é o agricultor que nos dá fertilizantes, água e cuidados para que no Seu tempo brota um rebento que se transformará numa planta extraordinária que vai crescer de maneira surpreendente.

A fim de corresponder à demanda do rei eu tenho que correr pelo caminho traçado e ter todo o conteúdo.

Aqui é necessário entender um pequeno, mas significativo detalhe. Quando Joabe deu a ordem para etíope lhe disse o seguinte:

Então Joabe ordenou a um etíope : Vá dizer ao rei o que você viu. O etíope inclinou-se diante de Joabe e saiu correndo para levar a notícia. (2 Samuel 18:21 NVI)

Faço notar a seguinte frase: Então Joabe ordenou a um etíope : Vá dizer ao rei o que você viu.

Nesta declaração, para mim,  resume o sucesso do etíope, ele tinha visto, ele foi uma testemunha ocular dos acontecimentos. Isso significa que a Aimaás lhe faltou algo que  o  incapacitou de corresponder à demanda do rei. Hipoteticamente, eu creio, que ele não viu o que tinha acontecido. Se ele não viu o que tinha  acontecido, eu creio, que ele ouviu o que aconteceu. Com base nesta declaração, posso dizer que ter ouvido não foi suficiente para corresponder à demanda do rei.

Agora, quero que tome atenção nesta declaração do Evangelho de João:

Ele testifica o que tem visto e ouvido…(João 3:32 NVI)

Isso significa que para corresponder à demanda do rei, para ser uma testemunha verdadeira , tenho que ver e ouvir.

Observe outro texto:

Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram. (Jó 42:5 NVI)

Jó está declarando que no passado era superficial, imaturo, só conhecia Deus de ouvir falar, mas que depois de tudo o que aconteceu com ele se tornou maduro, profundo.

Portanto, deixemos os ensinos elementares a respeito de Cristo (a superficialidade) e avancemos para a maturidade…(Hebreus 6:1 NVI)

Para concluir, eu quero deixar algumas perguntas:

Com quem você se parece mais, com Aimaás ou com o etíope?

Em que situações você toma o atalho, porque lhe  parece ser o caminho mais fácil?

Pensa que você tem raízes profundas?

Eu quero declarar  que o Espírito traga alinhamento sobre a tua vida de modo que quando você estar diante do rei possa corresponder a sua demanda.

Observação:

Quando uso a palavra “fácil” em relação ao caminho, de jeito nenhum quero passar a impressão de que a dificuldade é a prova de que algo é de Deus.

Quando declaro que Aimaás escolheu o caminho mais fácil, estou referindo-me a que muitas vezes somos levados a pensar que fazer o que é certo é difícil e fazer o que  é errado é mais fácil. Refiro-me que muitas vezes somos levados a pensar que não cumprir um princípio é mais fácil que cumpri-lo e aplicá-lo em nossas vidas. Por exemplo, quantas vezes somos levados a pensar que é mais fácil mentir do que dizer a verdade. Bem, é a esta “facilidade” que me refiro, de nenhuma maneira quero passar a idéia de que aquilo que é fácil é do diabo e o difícil é de Deus.

Dario Hernández Giraldi

Comunidade Apostólica “Ninho das Águias”.

¡Ensinando uma geração a voar!

BEM – VINDO!

Bem vindo ao nosso cantinho profético!

Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares. Jeremias 1:10.

À luz desta declaração entendo que o profético tem dois braços: edificar e plantar. Estes dois braços são os que tem que direcionar o ministério profético dos nossos dias.

Agora, para ter uma boa plantação temos, primeiramente, que arrancar e derrubar. Para podermos edificar de maneira sólida temos que: destruir e arruinar.

A nossa intenção é ter um espaço informativo e educativo e manter mentalidades alinhadas e conscientes dos dias que vivemos.

Esperamos que a partir deste meio de comunicação possamos manter consciências ativadas, ouvido atentos e vidas prontas a executarem a vontade de Deus para estes dias.