NOTICIAS DA ROBERTA – MARÇO 2012.

NOTICIAS DA ROBERTA DESDE CURITIBA

Queridos amigos e irmãos do Ninho das Águias

Como estão?

 

Sinceramente espero que estejam muitíssimo bem e vivendo coisas novas, experimentando mais e mais do amor e da graça do nosso querido Pai.

As coisas por aqui estão indo bem, graças a Deus, agradeço muito a Ele por essa linda oportunidade de estudar sua palavra com mais profundidade, tem sido um grande desafio, mas tenho conseguido superar os obstáculos e me manter cada dia mais convicta que vale a pena abraças os desafios que Ele nos propões, ainda que sejam muito maiores do que eu, isso é realmente lindo, porque desse modo sei que só com o Pai a frente de tudo é que alcançarei.

Também agradeço muito a cada um de vocês que sempre me encorajam, me apóiam a ir em frente, quero que saibam que vocês fazem parte de tudo e minha oração é que o Senhor, com sua grande generosidade e amor os recompense. Também quero encorajá-los a buscar intensamente a viver os sonhos de Deus, existem coisas que o Pai colocou apenas em você, e Ele acredita de uma forma tão incrível em tudo o que Ele criou. Então sonhe, ouça os segredos do Pai e realize, porque vale a pena, tudo, absolutamente tudo, nem sempre será fácil, mas sempre será maravilhoso.

Bem, a Escola de Estudos Bíblicos que estou fazendo agora, na verdade estou fazendo apenas um módulo, mas iniciou no dia 05 de fevereiro, foi uma semana muito desgastante, pois foram aulas muito técnicas, tantas informações que a impressão que tinha é que não iria conseguir, o método indutivo, é muito profundo, e a escola solicita os trabalhos com muitos detalhes e nossa única fonte de pesquisa que temos é a bíblia, e as informações que os professores trazem acerca do transfundo histórico de cada livro, no entanto, só temos a aula após termos lido observado e montado a estrutura do livro, ainda me apavoro com isso de montar estrutura, a cada novo livro fico com medo de não conseguir encontrar, nisso aprendo a depender de Deus e não dos meus conhecimentos.

Lemos muito cada livro estudado no mínimo 5 vezes, eu leio umas oito vezes, nunca imaginei ser possível ler tanto em tão pouco tempo a bíblia, por isso são tão grata a Deus e a vocês, porque Ele me deu de presente esse tempo em que minha única preocupação é em estudar sua palavra, é uma honra e um privilégio tão grande, que me faz vencer o cansaço, as inquietações emocionais, é tão lindo a cada dia poder conhecê-lo mais através da Bíblia, conhecer sua vontade, seus planos, o que Ele quer comunicar em cada livro, é lindo, lindo, lindo…

 A escola trabalha com três fundamentos que são essenciais:

OBSERVAÇÂO – INTERPRETAÇÃO – APLICAÇÃO

 O primeiro livro que estudamos foi o de Rute, não sei nem descrever o que foi, porém o mais lindo foi pensar sobre a principal mensagem do livro que é como Deus escolheu uma mulher “estrangeira” para trazer a marca de uma redenção geracional, isso me faz pensar nos povos, como desde sempre Deus quis se revelar a todos os povos, isso só me faz desejar mais e mais em ir para as nações, me entregar sem olhar para traz.

Também estudamos poesia hebraica, também foi maravilhoso, muitos não gostam desse tema, mas eu amei, começamos estudar pelo livro de Eclesiastes. Quanto ensinamento. Os encorajo a ler e refletir sobre a vida, como de fato ela é curta, e como ter uma vida de temor a Deus é conhecer e viver sua vontade.

Nessa semana que passou estudamos Salmos, lemos publicamente os 150 salmos todos os dias da semana. Nunca imaginei ser possível ler todos os salmos em um dia apenas, mas hoje posso constatar é POSSÌVEL, foi muito cansativo e os trabalhos de observação serão na segunda e terça, na verdade eu já fiz a metade, porque de noite cada dia fazia um pouco, então estou bem adiantada.

Temos manutenção na base também, duas horas por dia, apenas na quinta e no final de semana é no final de semana é nossa folga de “manu”, como chamamos aqui, no sábado temos expressas recomendações para descansar, perdemos até ponto nos trabalhos se fizermos algo referente a escola. Então é o dia que tento sair, porque não consigo relaxar aqui na base.

A partir de quarta-feira começamos a estudar o Pentateuco, por favor, orem por mim, são os livros mais extensos e que requererá um grande esforço de todos nós, também peço que orem pela minha saúde física e emocional, as vezes fico tão tensa, porque é tudo novo, e até eu começar a fazer as observações (que por sinal eu demoro um tempão) fico muito insegura e já senti algumas vezes dores na coluna, e sei que é por causa de ficar tensa, no entanto, minhas notas estão ótimas, os tutores elogiam muito meus trabalhos, porém o que mais me alegra é Deus falar comigo, me confrontar, me mostrar onde estou longe do modelo através de sua palavra, e sua voz comigo é sempre tão gentil, me traz tanta esperança, me faz ver tudo com outros olhos, é lindo.

Também o desafio para Moçambique em agosto está caminhando, Deus tem alargado muito minha visão acerca do que fazer, penso em ficar lá até janeiro do ano que vem, e até o final deste mês pretendo comprar a passagem, porque é quando o preço delas baixam, e creio que dará tudo certo.

Quero encorajá-los a ter um relacionamento mais íntimo com a Bíblia, pois nela contém as palavras inspiradas de Deus que são resposta para nós e para o mundo que vivemos.

 

Quanto amo a tua lei!

 

É a minha meditação, todo o dia (Salmo 119.97)

 

Mais uma vez muito obrigada por estarem comigo nesta nova empreitada, tenho certeza que em breve estaremos indo juntos para as nações, aos povos não alcançados, as terras e ilhas distantes, porque Deus é Bom e sua misericórdia dura para sempre.

 

Saudades

 

Com amor

 

Roberta

 

Contatos:

 

Tel TIM: (41) 9867 4880

 

Skype: robertamoura3

 

 


NOTICIAS DA ROBERTA DIRETAMENTE DO NORDESTE. 

Queridos Amigos e Irmãos do Ninho das Águias

Espero que estejam bem e vivendo em pleno contentamento de acordo com a vida que o Pai tem proporcionado a cada um de vocês.

O tempo aqui tem passado rápido demais, são tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que é difícil descrever tudo o que esse tempo tem representado para mim. Estar aqui no Nordeste e perceber as diferentes manifestações culturais tem sido maravilhoso, vejo como Deus os criou de forma tão especial, ainda que estejamos ensinando algumas coisas a eles, com toda a certeza temos aprendido muito mais. Já cruzamos três estados aqui no Sertão, Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Nossa despedida da cidade de Itapetim foi emocionante, ficamos apenas 10 dias nessa cidade, mas foi incrível como eles se apegaram a nós, como nos abençoaram, ficamos dez dias na casa do pastor Pedro e família, o pessoal da igreja em sua maioria são pessoas muito simples e com poucos recursos financeiros, mas todos os dias chegava alimentos e todo o suprimento que precisavámos, eles nos diziam que éramos resposta da oração deles, foi muito lindo porque não tinhamos noção do que nossa presença representava. Eles fizeram um culto especial para nossa despedida, nos honraram, nos deram presentes, fizeram para nós uma camiseta com nosso nome, tivemos a oportunidade de agradecer e dizer o quanto nos sentíamos constrangidos com tanto amor, então um irmão que se chama Juscelino disse: “Tudo que fizemos foi pouco porque vocês vieram enviados pelo Rei”, essas palavras foram muito fortes para mim. Nos despedimos da cidade com um teatro que entendemos que foi um ato profético, pois mostrava o caráter paterno de Deus, e em nossos momentos de intercessão o Espírito Santo nos informa de forma bem clara o quanto o povo nordestino é assolado com o espírito de orfandade.

Em seguida, partimos rumo a Juazeiro do Norte, fomos até uma cidade chamada Patos na Paraíba e de lá pegamos um ônibus rumo a cidade do Crato onde tem uma base da JOCUM, de lá finalmente fomos para Juazeiro e ficamos hospedados numa escola da cidade.

Confesso que nunca na minha vida imaginei estar numa cidade como Juazeiro do Norte, ainda mais em tempo de romaria promovida pela igreja romana, mas posso afirmar foi uma experiência transcultural incrível. Quase tudo naquela cidade vgira em torno da figura do padre Cícero, a idolatria é terrível e a atmosfera bem pesada, sem contar o calor que é muito forte. Havia várias equipes da JOCUM quase todas do nordeste, alguns grupos de igrejas locais, apenas nossa equipe era do sul do país. Foram cinco dias que trabalhamos intensamente, realizávamos atividades de manhã, de tarde e de noite, me sentia muito privilegiada de poder participar de tudo aquilo junto com cerca de 300 irmãos. No primeiro dia fomos divididos em equipe para orarmos em lugares estratégicos, minha equipe foi para uma praça que era dava para entrada e saída da cidade, Deus nos deu direções específicas para interceder, nesse dia pensei que a melhor coisa que tenho na vida é poder ouvir a Deus, foi muito lindo, a medida que os romeiros iam chegando podíamos profetizar que as escamas dos olhos deles caíssem. Em Juazeiro, nosso trabalho consistia em servir os romeiros durante o dia, dávamos água e na oportunidade que tínhamos evangelizávamos e expressavamos o amor do Pai através do nosso serviço, nisso tive contato com muitos romeiros, a grande parte deles são pessoas idosas e com poucos recursos financeiros, mas o “padinho” como eles dizem é tudo para eles, por isso não se importam de viajar horas e horas nos chamados “pau de arara” e ficar hospedados em qualquer lugar, alguns acreditam que Jesus e o Padre Cícero são a mesma pessoa, ouvimos e vimos coisas que nos deixaram perplexos. De noite, saíamos para os impactos, em que havia apresentações de dança e teatro, aquelas coisas bem jocumeiras, muitas pessoas foram alcançadas assim, me encantei em ver as apresentações da equipe da Bahia, lindo demais, o trabalho que eles produzem com redenção cultural é lindo. Teve um dia que fomos para uma igreja chamada Peniel, me emocionei muito com os pastores, essa igreja fica no bairro mais violento da cidade, foi lindo ver como eles tem o coração para o povo de lá, nesse bairro fomos pregar numa fábrica para os funcionários, em que a maioria são mulheres, depois de noite teve impacto e culto familiar, aqui no nordeste é muito comum ter culto nas casas, mas o curioso é que não acontece dentro da casa, mas na rua, é muito engraçado, eles colocam as cadeiras nas calçadas e na rua, ligam a caixa de som e acontece, eles chamam de culto campal, nessa noite foi lindo, saimos convidando as pessoas, as casas cheias de imagens, principalmente do Padre Cícero, muitos entregaram suas vidas a Jesus, e cremos que os pastores estão discipulando essas pessoas.

Em nosso último dia de trabalho em Juazeiro, fomos a um bairro chamado Horto, fica no lugar mais alto da cidade e é onde fica a estátua do Padre Cícero, esse lugar parece imagem de filme, as pessoas ficam sentadas em suas calçadas e a sala tem toda a parede coberta de imagens, nesse lugar existe perseguição muito intensa contra os protestantes e existe apenas uma igreja evangélica que é a Assembléia de Deus, o pastor e nossos irmãos que se reunem nessa igreja fazem um trabalho admirável, porque ali não é nem um pouco fácil seguir o evangelho, são excluídos e rejeitados por isso, também fizemos um culto campal e impacto, foi muito lindo também.

Estes dias foram inesquecíveis, e o que nos dá mais esperança é ter fé que o Reino de Deus e sua justiça virá sobre Juazeiro e todo o nordeste, a JOCUM, já desenvolve esse trabalho lá há 13 anos, e de acordo com que eles nos relataram a romaria já diminuiu na quantidade de dias, o número de romeiros vem diminuindo a cada ano. É impossível descrever o quanto intenso foram esses cinco dias, contudo, os maiores sentimentos que vem em meu coração são compaixão e muita gratidão em viver tudo isso.

Abaixo tem um texto que escrevi sobre o povo nordestino que tem como título “Um povo em busca de um Pai”.

Voltamos de Juazeiro, passamos por Itapetim e no dia seguinte viemos para Tuparetama, e aqui começamos com novos desafios, viemos para uma igreja Batista, que está sem pastor em tempo integral, então ficamos responsáveis por toda a programação da igreja, o pessoal nos recebeu muito bem, estamos hospedados na casa pastoral, sempre chega alguém para ver se estamos precisando de algo, chegam aqui com tudo o que precisamos, é lindo de ver como eles são generosos e hospitaleiros.

Aqui em Tuparetama fomos num lugar chamado CRAS, é um orgão público que dão cursos para as pessoas, e lá está tendo um curso de manicure e cabelereiras, nós as mulheres da equipe fomos elas arrumaram nosso cabelo, nossas unhas, tudo de graça, mas nossa real intenção era ir até lá para levarmos o evangelho do Reino de Deus, então passamos um vídeo sobre a paternidade de Deus e transmitimos uma mensagem que aos nossos olhos parecia muito simples, no entanto, elas se emocionaram muito e algumas delas fizeram a decisão de entregar suas vidas a Cristo, duas delas tem nos procurado sempre e estão vindo nos cultos, as mulheres aqui em geral tem uma vida muito difícil, elas se casam bem cedo e muitos de seus maridos são alcólatras, muitas tem marcas e feridas profundas de rejeição e abandono.

Também fizemos um seminário na igreja que teve como título “Vida e Propósito”, foi bom nós pudemos abordar assuntos e darmos aulas de acordo com o que Deus nos dirigia.

Outra coisa linda que vivi aqui foi a visita que eu e duas alunas fizemos no único hospital da cidade, visitamos uma senhora de 87 anos que estava morrendo, ela não tinha nem forças para falar, mas chegamos no quarto a família sofrendo muito, ela com muita dor, oramos por ela e perguntei se ela queria fazer uma decisão por Jesus, ela afirmava com os olhos que sim, eu perguntei mais uma vez porque sentia que o Pai a levaria a qualquer momento e queria ter certeza que ela estava fazendo com consciência, e mais uma vez ela afirmou que sim. Eu senti um amor tão grande por aquela senhora e percebia que nosso amado Pai queria dar descanso para seu corpo tão cansado, e foi assim que aconteceu, no dia seguinte ela faleceu e creio que agora ela está com o Pai, o mesmo aconteceu com um outro paciente que os meninos foram visitar. Oramos por algumas pessoas também que estavam doente e por dois bebês que tinham nascido um dia antes e foi tão lindo que no momento que oramos eles sorriram, os dois, creio que foi Deus se comunicando com eles, foi muito lindo.

Enfim, muitas coisas aconteceram e estão acontecendo, as portas aqui se abrem sem que façamos muito esforço, os nossos irmãos daqui sempre nos encorajam afirmando que o Pai nos enviou para cá e que não temos noção do quanto Ele tem nos usado para abençoá-los e fortalecê-los.

Amanhã iremos para outra cidade aqui no sertão de Pernambuco chamada Triunfo, depois retornamos para cá e se Deus permitir terminaremos nossa jornada passando uns 3 ou 4 dias em Recife para passearmos e irmos a praia.

Sou grata a nosso Pai toda vez que me lembro de vocês, muito obrigada por tudo, por todo o suporte, pelas orações, tenham a convicção que vocês fazem parte de tudo isso. Minha oração é que a cada dia vocês desfrutem da vontade soberana e do grande amor do Pai

Com amor

Roberta

]

UM POVO EM BUSCA DE UM PAI…

O que é viver sem ter pai?

É viver e em muitas situações sobreviver faltando, perdendo, sentindo que algo muito importante não está presente.

Sobreviver ao abandono, a falta de proteção e aceitação.

É sentir um grande vazio causado pela ausência de afeto e amor.

E quando se trata de um povo? Um povo grande e numeroso em busca de um pai.

Como explicar o que leva pessoas viajar horas e horas em situações no minímo difíceis para supostamente agradar seu pai ou seu “padinho”.

Seria a ausência do conhecimento do amor do verdadeiro PAI?

Quem é esse povo? Muitos podem perguntar.

É um povo numeroso, nem sei o tanto, com tantas histórias para contar, homens, mulheres e crianças.

Mas quem está disposto a ouvir o clamor do coração deles? Quem?

Tantas perguntas e não consigo encontrar respostas…

Este grande povo viaja longas horas para encontrar o que eles acreditam ser seu protetor, seu “padinho”, seu pai, seu deus.

Que povo é esse que parece ser tão ingênuo para acreditar e confiar em alguém que nem vivo está?

Este grande povo está espalhado por muitos lugares… Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Piaui… Eles vem de muitos lugares, para se reunirem num único lugar que acreditam ser santo, por isso todo sacrifício ainda é pouco.

Quanta esperança eles entregam a um homem que está morto, mas em seus corações vivo, tão vivo que eles não se importam de viajar num “pau de arara”, de dormirem em lugares desconfortáveis, quase amontoados, afinal eles vão de encontro a figura de um “padinho” e porque não dizer de um pai.

Isto tudo porque este numeroso povo se identifica com seu “padinho”.

Por que tanta identificação?

Deve ser porque seu suposto protetor se parece com eles, não se parece com um Cristo europeu apresentado pelos romanos, tampouco com um Cristo dos religiosos evangélicos, que por vezes parece que está brigando por uma religião. Não, não, seu “padinho” não é assim, eles acreditam que ele se importa com eles, quando tão poucos verdadeiramente se importam.

Quanto amor! Quanta devoção!

Pode parecer absurdo para os que pensam diferente, mas não para eles, tudo parece ter tanto sentido, todo sacrifício, toda privação, toda dificuldade faz muito tem muito significado, afinal eles pensam que naquele lugar estão indo de encontro de uma figura paterna.

É tão lindo poder conhecê-los, ouvir suas histórias e sua fé, mas também é tão triste perceber o quanto estão enganados, o quanto sofrem, como entregam seus corações, muitas e muitas vezes tão machucados pela dura vida, aquele que nada pode fazer por eles.

Mas há esperança, sim há, ela existe e é real. Há um Pai verdadeiro, vivo, que se importa de verdade com eles.

Que bom que há boas notícias para serem anunciadas a este numeroso povo.

Mas quem pode contar?Quem?

Já sei, quem pode contar e se empenhar em anunciar o grande amor desse verdadeiro Pai, são os filhos que já conhecem o Pai, já vivem de fato para cuidar dos interesses do Pai, são aqueles que sentem aquilo que o Pai sente.

Onde estão estes filhos? Eles precisam aparecer, eles têm a resposta, eles têm a esperança, a fé a verdade de um Pai que se importa e que ama.

Que bom há resposta, há paternidade, há adoção e este numeroso povo pode conhecer a gloriosa liberdade dos filhos de Deus.

Roberta Ferreira

 

NOTICIAS DA ROBERTA DIRETAMENTE DO NORDESTE. 

Queridos Amigos e Irmãos do Ninho das Águias

Espero que estejam todos muito bem e vivendo na novidade de vida que Deus tem para cada um de nós.

Bem, o tempo final do teórico ETED Educadores em Curitiba, graças a Deus foi tudo bem, conseguimos concluir o currículo da parte da educação, foi um pouco corrido o finalzinho, mas, como eu consegui descansar os dias que estive em Mogi, então foi mais fácil, porque o final sempre é muito desgastante.

Tivemos nosso culto de comissionamento na nossa base em Curitiba, então no dia 15 de outubro embarcamos para Recife, a viagem foi bem tranquila, chegamos e fomos muito bem recebidos por uma igreja de lá, dormimos na igreja e no dia seguinte embarcamos em um ônibus em direção ao Sertão Pernambucano, para uma cidade chamada Itapetim. A viagem durou cerca de 7 horas, eu achei bem tranquila a viagem, os outros da equipe não, acharam a viagem muito demorada, acho que estou acostumada de tanto viajar de São Paulo para Curitiba e vice e versa.

Nossa chegada em Itapetim foi ótima, a Igreja nos recebeu muito bem, estamos hospedados na casa do pastor Pedro e sua família. A igreja é Batista, mas não é muito parecida com as que vemos em São Paulo, as pessoas são simples e é até constrangedor para nós, pois são eles que nos “sustentam”, eles não tem muitos recursos financeiros, mas todos os dias os vemos trazendo frutas, verduras e todo alimento que consumimos. O pastor e sua esposa Dora são uma benção, nos sentimos em casa, eles foram jocumeiros durante muitos anos, a dona Dora fez a primeira ETED que teve no Brasil, eles também não tem muitos recursos financeiros, mas fazem de tudo para nos proporcionar o melhor, estamos aprendendo muito com o exemplo de vida deles.

Nossa primeira semana aqui em Itapetim foi de muito trabalho, apresentamos teatros e trabalhamos com crianças e adolescentes, em duas escolas e uma creche, os meninos pregaram na única rádio que existe na escola, todo trabalho desenvolvido na igreja e nos cultos familiares estão sob nossa responsabilidade, também dei um rápido treinamento para os professores que trabalham com as crianças na igreja. Estamos nos relacionando bem com a população local, as pessoas vêm nos procurar para que as auxiliemos, a cidade é pequena, mas há muito trabalho e nem tudo é possível fazermos, pois ainda que tenhamos muito trabalho também priorizamos nosso tempo como equipe, para compartilharmos nossas dificuldades, orarmos e meditarmos. Tem sido um tempo muito bom para mim, está sendo bem diferente do prático que fiz em Moçambique, tenho me esforçado para apoiar os alunos da equipe e de alguma forma promovê-los, temos tido muitas experiências lindas. Na quinta feira (dia 20-10) foi um dia muito especial para mim, nós estávamos numa escola chamada Teresa Torres, os alunos estavam apresentando uma peça de teatro chamada filho pródigo, essa peça foi apresentada várias vezes, e Deus, nosso amado Pai, sempre falava comigo algo a respeito daqueles jovens e adolescentes que assistiam, mas na última apresentação no período da tarde enquanto acontecia tudo, percebi que Deus queria me revelar algo, então abaxei minha cabeça, fechei meus olhos e então “vi” figuras de crianças asiáticas e ouvi o Espírito Santo me dizer de uma forma tão doce e especial, de um jeito que muito pessoal e particular, Ele me disse assim: “Quem vai anunciar isso a eles?”, foi tão forte isso para mim, e eu disse ao Pai, “não sei como pode ser isso, sei que sou tão pequena, mas estou disposta a ir se o Senhor quiser me enviar”, chorei muito, nunca imaginei que Deus me traria ao Nordeste para me falar sobre a Ásia, ainda não entendo bem, mas creio que de uma forma direta ou indireta Deus me levará a Ásia para anunciar o evangelho do Reino, me sinto tão honrada por Deus em me permitir viver tudo isso e muito grata a vocês por me darem tanto encorajamento e apoio.

Peço que continuem orando por mim e por nossa equipe, nossos desafios mal começaram, sempre aparecem coisas inesperada, no próximo final de semana estaremos indo para Juazeiro do Norte, no Ceará, passaremos pela Paraíba no percursso, orem para que Deus nos guarde e que possamos ser guiados por Deus, não sabemos bem como é o impacto durante a romaria, mas tenho certeza que será uma experiência inesquecível.

Não tenho palavras para agradecer por esse tempo, por estar e passar por lugares que nem sabia que existia, quando voltarmos de Juazeiro iremos para outra cidade e não sei se teremos acesso fácil de internet, mas farei o possível para me comunicar.

Mais uma vez agradeço por todo apoio e carinho que vocês tem me dado e oro para que vocês cresçam a cada dia na intimidade com o Pai e sejam repletos de frutos de justiça.

Com amor

Roberta


Setembro 2.

Queridos Amigos e irmãos do Ninho das Águias

Como estão?

Espero que estejam bem e contentes em todas as situações, porque com toda certeza nosso amado Pai tem cuidado de nós.

Bem, por aqui as coisas vão caminhando bem, o tempo instável continua, há dias que faz frio, de repente muda e é tempo de muita chuva, para mim tem sido um tempo bem diferente, estou contente de trabalhar com a ETED Educadores, agora estamos na fase final da parte teórica e em breve estaremos indo para o prático.

Eu e minha equipe de prático iremos para o nordeste, na realidade acontecerá numa cidade do Sertão de Pernambuco chamada Tuparetama, estou muito empolgada, pois nossa equipe será a única equipe de desafio, e eu especialmente sempre tive o sonho de trabalhar um tempo no Nordeste, ficaremos lá aproximadamente 2 meses, sairemos de Curitiba dia 15 de outubro e voltaremos em dezembro.

Tuparetama é cidade bem pequena, sua população estimada em 2007 é de 8.257 habitantes, de acordo com o IBGE. Seremos recebidos por uma igreja da cidade, já sabemos que desenvolveremos trabalhos de evangelismo e discipulado em escolas, creches, abrigos, asilos, evangelismo pessoal nas praças, e também trabalharemos intensamente nesses dois meses com a igreja local. Nossa equipe também está estudando a possibilidade de irmos para Juazeiro do Norte no Ceará, pois nesse período ocorre a romaria “para” o Padre Cícero, ainda não sabemos, mas se Deus quiser iremos de Tuparetama para lá nos juntarmos com outras equipes da JOCUM, para realizarmos impacto durante a realização desse evento que traz tanta maldição para nossa terra. Estamos mantendo contato com o pastor que nos receberá, e obtendo informações sobre a população local, embora seja uma igreja pequena e com poucos recursos financeiros, eles nos receberão e custearão nossa hospedagem e alimentação no tempo que estivermos lá. Queremos ir e também oferecer o melhor que temos com todo nosso amor e nossas forças, crendo que nosso amado e lindo Pai está preparando tudo para que por meio dele e para Ele consigamos manifestar o Reino de Deus e sua justiça.

Sairemos de Curitiba dia 15 e iremos de avião até Recife, estamos vendo ainda se ficamos em Recife 2 ou 3 dias, a igreja de uma das alunas da ETED já se disponibilizou para nos receber, de lá iremos por terra até Tuparetama, pelo que pesquisamos a viagem de ônibus dura aproximadamente 5 horas.

Na semana retrasada finalmente aconteceu nossa formatura, minha e da minha amiga Cristina, foi um momento muito lindo, pois pudemos compartilhar um pouco daquilo que aconteceu em Moçambique, foi muito especial para mim, poder relembrar tudo, contemplar a fidelidade e o amor de Deus, principalmente reafirmar diante de Deus e das pessoas meu compromisso de amor em me submeter aquilo que o Senhor tem proposto daqui para frente, realmente foi muito significativo. Mais uma vez agradeço a vocês por estarem comigo nisso.

Na semana passada houve um evento aqui na base, na verdade foi uma conferência de Missões, em que as igrejas de Curitiba foram convidadas, o evento teve o nome de MISSIO DEI, que no latim significa A Missão de Deus, foram 3 noites maravilhosas, de muito trabalho para nós, mas lindo de poder sonhar com nações e etnias, de aprender e reaprender sobre o “coração” de Deus, percebo que tenho que me alimentar muito disso, pois é muito fácil me perder em meio a tantas atividades, me acomodar, no entanto tenho clamado diante do Pai que Ele me aperfeiçoe e me revele mais da sua compaixão, para que eu me mova com muita paixão guiada por Ele, nem sempre isso é fácil, pois diariamente sou confrontada por minhas limitações, porém quando a insegurança ou o medo do desconhecido me alcançam, o Pai me faz lembrar que tenho que olhar para Ele e sua grandeza, isso me fortalece e me faz ter esperança.

Na primeira noite do Missio Dei tivemos palestra com o fundador da JOCUM Brasil, o Jim Stier, ele ministrou de forma simples, porém profunda sobre Reino de Deus vindo a terra. Já na segunda noite, o palestrante foi o Pastor Santareno, que é angolano e está há muitos anos no Brasil, foi lindo e profundo, ele nos ensinou sobre a Missão de Deus. Na última noite, aconteceu o que chamamos de show case, foi uma espécie de imersão cultural, todos os participantes passavam por simulações referentes a quatro países, em cada país tinha uma dificuldade que eles enfrentaram, que se referem a dificuldades linguísticas, em outro país era uma dificuldade cultural, e em outra uma simulação de perseguição. Aqui na base foram montadas 3 rotas representadas por 12 países, as pessoas foram divididas por rotas, então cada pessoa passou por 4 países, em que tiveram que enfrentar cada uma das dificuldades descritas acima. Eu fiquei no grupo do Paquistão, então eu e minha equipe simulamos uma situação de perseguição na fronteira do país. Foi bem impressionante, Deus falava conosco e com eles, muitos entravam no local achando que tudo era brincadeira, mas com as pressões muitos não sabiam como reagir. Fiquei pensando como deve ser a vida de um cristão, em um contexto que a igreja é perseguida, onde não existem bíblias, onde professar sua fé resulta em exclusão familiar e social, e risco diário da vida. Penso na grandeza desses cristãos e penso no meu egoísmo enquanto igreja de não chegar até lá.

Tem sido um tempo de muito trabalho, pois além de discipular a Mayra, que inclusive é um privilégio, como gostaria que vocês tivessem a oportunidade de conhecê-la, estou responsável por fundamentar e dar quase todas as aulas que precisam fazer parte do currículo da ETED Educadores, que são específicas da área da educação, é desgastante, porém é o que amo fazer, seja para muitas pessoas ou poucas.

Também fiquei doente algumas vezes por causa do frio intenso e da instabilidade do tempo aqui em Curitiba, mas agora graças a Deus tenho estado mais atenta e também mais adaptada, muitas vezes experimento um turbilhão de sentimentos e emoções, acredito que Deus está me treinando em muita coisa, Ele sempre faz coisas incríveis e quando me sinto mais vulnerável Ele envia amigos, palavras de encorajamento e exortação também, é claro, e me faz ver além de mim mesma, nem sempre é fácil, mas é bom.

No próximo sábado a noite vou para Mogi, se Deus quiser, tenho orado muito por isso, quero ter um tempo em casa antes de ir para o prático e ficarei até a sexta-feira seguinte. Será uma grande alegria revê-los e carregar minhas energias para essa próxima jornada. Estou com expectativa para que esse dia chegue, pois a saudade que sinto de todos é muito grande, espero ter um tempo de muita alegria, e poder ver de perto o que nosso amado Pai tem feito ai.

Mas uma vez quero expressar minha profunda gratidão pela vida de vocês, e minha oração é que vocês em todo o tempo sejam ricos em boas obras, em misericórdia, instrumentos de graça, onde o Senhor os tem colocado e que sejam como um rio de águas correntes para que, mais do que acumular, possam dar tudo aquilo de precioso que o Pai lhes tem confiado.

Um forte abraço

Com amor

Roberta

Setembro 1.

Queridos Amigos e irmãos do Ninho das Águias

Como estão?

Espero que estejam bem e desfrutando da presença e do grande amor do Pai.

Agora já tem um pouco mais de um mês que estou aqui nessa terra fria “Curitiba”, a cidade é linda, ótima, mas o frio que faz aqui é quase insuportável. No domingo passado, fez um dia lindo ensolarado, céu azul, quando o tempo está assim temos que aproveitar, pois sabemos que não durará muito, e bem nesse dia ganhei um presente, foi um passeio num ônibus turístico, conheci acho que todos os pontos turísticos da cidade, passeando na parte superior do transporte que é aberto, cada instante que sentia minha face arder por causa do calor do sol, ou quando sentia aquele ventinho gelado tão característico daqui, quando via a bela criação do Pai nos parques, nas praças, não sei explicar mas, em meio a todas essas sensações prazerosas, sentia tão forte o amor de Deus, Ele oferece seu amor em coisas lindas e simples, ficava pensando como as pessoas podiam ver todas aqueles lugares lindos e não pensarem em seu Criador. Quando vivo situações assim me lembro um dia que peguei um ônibus errado em Mogi e passei por alguns bairros muito carentes e naquele dia Deus me disse que eu iria para lugares que eu sequer imaginava, desde então tem sido assim, estive em lugares que jamais pensei em estar, lugares lindos como os pontos turísticos de Curitiba, ou lugares não tão belos, mas ser guiada por Deus tenho certeza que é o melhor caminho a se seguir.

Um dos lugares que nunca na minha vida imaginei estar é a cidade de Barretos no interior de São Paulo, ainda mais numa festa de peão boiadeiro, pois é, mas nós a

 equipe de obreiros e alunos da Eted estivemos lá, saímos daqui dia 18 de agosto e voltamos dia 28, fomos para realizarmos um impacto, a base de JOCUM Maringá é a responsável por esse impacto. Ficamos lá literalmente acampados, a música alta era 24 horas por dia, às vezes a hora que acordávamos era o momento que não tinha música. Lá em Barretos tem um parque bem grande e é onde acontece a festa, foram dias de muito trabalho, porque servíamos durante uma parte do dia no “Rancho do Peãozinho” que é um espaço para as crianças, nossa equipe fazia de tudo, monitorava as crianças das escolas e das APAEs, trabalhava na portaria, durante o dia o clima da festa era bem familiar, mas a noite a atmosfera mudava completamente, muitos bebiam, fora outras tantas coisas. Então trabalhamos com evangelismo, mas principalmente com um projeto chamado “Promoção Humana”, esse projeto foi desenvolvido pelo diretor nacional da JOCUM aqui do Brasil, e já acontece há muitos anos, os organizadores contam e gostam muito da nossa presença na festa, pois desde que esse projeto foi executado muitas coisas mudaram na festa, e eles pedem orientação do “Promoção Humana” para quase tudo, pois tratamos bem as pessoas e somos muito respeitados, acreditamos que Deus quer trazer redenção para essa festa e resgatar os valores sertanejos da nossa cultura. Tive a oportunidade de evangelizar um casal, a mulher me disse que era espírita, mas foi tão receptiva a mensagem do evangelho, peguei o contato dela e vamos nos comunicando via Internet, as pessoas ficavam impressionadas em ver que as tratávamos com respeito e dignidade e mais impressionadas quando sabiam que nosso trabalho era voluntário, elas não conseguiam entender, só podíamos demonstrar que isso acontece porque é o fruto do amor de Deus por elas.

Quando voltamos aqui em Curitiba teve dias de muito frio, então tive uma inflamação na garganta e ouvido, graças a Deus estou melhor, mas ainda tomando o medicamento. Seguimos o trabalho com a Eted Educadores, tivemos aula de quebrantamento e renúncia, foi muito lindo, principalmente para a menina que estou discipulando a Mayra, Deus fez muitas coisas em seu coração.

Outra coisa que aconteceu e que encheu nosso coração de alegria e gratidão a Deus, foi a cura de um aluno da Eted, ele se chama Hugo, o ano passado ele estava na Itália e descobriu que tinha leucemia, ele passava por um tratamento bem severo e mesmo assim veio fazer a Eted, antes de vir para cá ele recebeu uma palavra que seria curado e tinha realmente fé que isso aconteceria, em seus últimos exames foi constatado que ele está curado, os médicos nem sabiam explicar o que aconteceu. A bondade e o amor do Pai excede nossa capacidade de compreensão.

Tem sido um tempo especial para mim, não compreendo tudo, porém tenho tentado caminhar na luz que o Pai tem me dado, sei que o meu foco é ir para Moçambique, no entanto algumas coisas têm que acontecer dentro de mim e também fora, as coisas estão caminhando, tenho pedido para Deus me mostrar o próximo passo, por favor orem por mim nesse sentido.

No meio de outubro sairemos para o prático, estou orando para ir para o sertão de Pernambuco, mas ainda não tem nada certo. Estou contente com o trabalho aqui, com muita expectativa daquilo que estar por vir e com tudo o que Deus tem me permitido viver, Ele me surpreende com tantas coisas.

Obrigada porque poder contar sempre com vocês. Peço que continuem orando por mim e nossa equipe, pelos projetos que ainda estão gerados e outros nascendo.

Minha oração é que vocês se manifestem como luz e resposta em suas famílias, em nossa cidade, para que juntos possamos também alcançar as nações e povos.

Se possível me envie notícias de vocês, ficarei muito feliz.

 Um forte abraço

Com amor

Roberta

carta recebida dia 14 de junho.

Queridos amigos e irmãos da Tribo Ninho das Águias.

Espero que estejam bem desfrutando da graça, da presença e do grande amor do Pai.

Bem, porque o tempo tem passado bem rápido e já completou um mês que estamos aqui, nossa líder a Malu foi embora, então estamos eu e a minha amiga Cris, na casa da Cibele e Sónia, em Lichinga.

Estamos trabalhando na Escola CECAVI, nós damos aula bíblica para as crianças, além de ajudar em tudo o que for preciso, esses dias a cozinheira estava com malária e ajudamos na cozinha.

Na escola tem 132 crianças, acredito que estamos aprendendo muito mais do que ensinando, algo que me chama muita atenção é que as crianças tem tanta disposição para orar, quando pedimos elas oram por muito tempo e com muito fervor, é muito lindo ver. Muitas crianças são filhos de mulçumanos, as meninas disseram que quando elas falavam o nome de Jesus, algumas crianças tampavam o ouvido, mas agora não fazem isso.

Outro fato curioso é que a maior parte das crianças vão sozinhas para a escola, mesmo as pequenas, andam sozinhas, e a língua materna da maioria delas não é o português, e sim os dialetos macua e chiau, mas, as meninas falam que elas aprendem rapidamente o português, e o inglês também porque estudam com elas filhos de missionários que falam inglês, elas se comunicam muito bem, creio que Deus, nosso Pai fará grandes coisas com a vida delas.

Lichinga é a capital da província do Niassa, e é conhecida como a província esquecida, porque está localizada no Norte do país, e um dia quando estávamos reunidas para orar, Deus nos dizia que ainda que pensem que nada bom pode sair daqui, Ele tem feito coisas através de seus filhos que serão resposta para toda a nação.

Durante este tempo eu e a Cris demos um seminário para os professores da escola abordamos os seguintes assuntos: ‘’Educação por Discipulado’’, Estratégias de Leitura, Resolução de Problemas e Aprendizagem e Contexto, foi um tempo muito especial, é muito lindo ver o engajamento dos professores, os esforços, já que alguns não têm formação adequada, e a educação pública aqui em Moçambique é um caos, triste de se ver, em muitas escolas as crianças tem que levar as cadeiras porque na escola não tem. Na escola CECAVI as crianças são tratadas com dignidade, a escola é limpa, tem materiais, lanche todos os dias, creio que isso traz alegria ao coração do Pai.

As aulas que damos para as crianças são momentos muito especiais, elas tem muita vergonha de falar conosco, mas aos poucos estão se soltando, aqui ainda está muito enraizado na cultura que eles devem servir os brancos, tanto as crianças como os adultos, então pequenas atitudes nossa, surpreendem eles.

No dia 01 de junho foi o dia da criança moçambicana, é uma festa muito bonita, levamos as crianças a um lugar chamado ‘’Aldeia da Alegria’’, que é um orfanato do ministério Arco Íris, lá tem um parque muito bonito, as crianças tiveram um dia muito feliz. O dia um de junho, é um dia muito curioso, é o dia mais esperado pelas crianças, elas ganham roupas novas, as mamãs (mães) fazem muita comida que eles gostam, arrumam o cabelo das meninas, quando voltamos com as crianças as mamãs fizeram um grande corredor dançando e fazendo muita festa, é bem bonito. Porém em muitos casos é o único dia que as crianças são tratadas assim. A Sónia me disse algo que me chamou muito atenção, ela disse:

‘’Essa visão tem que mudar né Roberta? As crianças deveriam ser bem cuidadas todos os dias’’.

Caminhamos bastante aqui, pois voltamos a pé da escola, é uma boa caminhada, e uma grande oportunidade de conhecermos mais da cultura, as pessoas ficam nos olhando, as vezes falam algumas frases em inglês, e quando as cumprimentamos todos são gentis, gostam muito dos brasileiros, e têm muita vontade de conhecer o Brasil.

Quando caminho pelas ruas empoeiradas de Lichinga penso muito na fidelidade de Deus, como de fato Ele nos leva a viver e estar em lugares que nunca imaginamos estar. Penso também na responsabilidade e o grande privilégio de estar aqui e anunciar o Reino de Deus e sua justiça, em meio a tanta injustiça.

Ao ver as crianças brincando com tanta alegria, mesmo sofrendo tantas privações, e grande parte delas tendo uma vida muito difícil percebo de forma tão intensa que o Pai deseja dar-lhes a oportunidade de conhecer a verdade que Ele tem  para a vida delas.

Percebo também a cada dia como é da vontade do Pai que o meu ‘’eu diminua’’, e que Ele deseja usar pessoas comuns, mas que desejam conhecê-lo cada vez mais e mais.

Tenho aprendido tanto com o sorriso das crianças, com a hospitalidade da Cibele e das outras meninas que moram aqui, com a alegria da Mamã (é assim que chamam as mulheres também) que trabalha na cozinha da escola, ela tem uma vida muito difícil, mas está sempre alegre e disposta a servir.

Ë uma grande alegria estar aqui, viver tudo isso, e estranhamente me sinto em casa, mesmo estando tão longe.

Por isso e muito mais, obrigada por fazerem parte disso comigo, e novamente peço que orem por nós que estamos aqui, orem para que o Reino de Deus venha sobre Moçambique, pelas mulheres que vivem muito subjulgadas, pela nova geração, enfim para que conheçam e vivam a verdade do Pai.

Que o nosso Pai os abençoe e faça transbordar em seus corações viver a vontade dEle em todas as coisas.

Com amor

Roberta.

carta recebida dia 23 de maio.

Queridos amigos e irmãos da Tribo Ninho das Águias.

Espero que estejam bem e desfrutando do grande amor do Pai.

Por aqui o tempo tem passado bem rápido, e tem sido um tempo muito bom, de coisas novas, um tempo de muita aprendizagem.

Minha chegada em Maputo (capital de Moçambique), foi bem tranquila, graças a Deus, chegamos em segurança na base e fomos bem recebidas, o povo de Maputo é bem alegre e gosta muito dos brasileiros, então todos os lugares que íamos as pessoas nos tratavam muito bem

Durante nosso tempo em Maputo realizamos alguns trabalhos, houve um evento na cidade em que recolhíamos o lixo na rua e evangelizávamos, também demos um treinamento rápido para professores de algumas escolas, esse trabalho aconteceu numa igreja que possui uma pré-escola, o tempo foi muito curto, e as condições que os professores trabalham são muito precárias, mas também foi tão lindo ver a vontade deles de aprender para ensinar os pequenos, mas infelizmente não existe muito trabalho voltado para formação de professores. Também visitamos um orfanato e uma creche, lá foi bem difícil, pois as condições em que eles atendem as crianças é terrível, as crianças da creche parecem felizes, mesmo num lugar como aquele, mas as do orfanato possuem um semblante triste, saímos de lá caladas com um grande sentimento de incapacidade, parece que o que podemos fazer é tão pouco diante da enorme necessidade. No entanto, quando fomos orar Deus me falava que não podíamos nos ver como “gafanhotos”, mas a visão Dele, pois nossa vista nos impede de ver como Deus enxerga, nossa líder antes de sairmos recebeu essa mesma palavra, Deus realmente é muito fiel, então ainda não sei como, mas estou orando para que o Senhor nos dê uma estratégia de mobilizarmos algo em favor dessa instituição. Também dei aula para uma turma de crianças de uma igreja que se reúne numa escola publica, foi uma experiência muito linda, depois eles nos ensinaram uma música no dialeto deles, as crianças ficaram muito alegres. Quando saiamos na rua e os cumprimentávamos no dialeto deles, eles ficavam muito felizes e rindo do nosso jeito de falar, eles se sente muito honrados quando valorizamos sua cultura.

O tempo em Maputo foi curto, mas muito importante para mim, tenho mais convicção que é da vontade do Pai que eu trabalhe com a formação de professores, embora pareça um trabalho difícil, também é muito desafiador, não sei como Deus fará isso, mas sei que esse sonho Ele mesmo colocou em meu coração, então preciso apenas confiar na palavra dele.

Na quinta- feira passada chegamos em Lichinga, aqui tudo foi tranqüilo, as meninas nos receberam muito bem, já fomos na escola conhecemos as crianças, no sábado participamos de uma reunião com os missionários da base daqui, eles também nos receberam muito bem, cultuamos ao Senhor, eles não tem pressa, então louvamos a Deus em diferentes línguas, foi realmente muito especial, o que mais alegrou meu coração foi ver que grande parte da liderança é moçambicana, o povo aqui ainda tem uma mentalidade de “colonizados”, não possuem muita iniciativa, então é muito lindo ver o que Deus tem feito no meio deles, também fomos num culto, em que as pessoas se reúnem em um lugar nos domingos, aqui a maior parte da população é mulçumana, então não existem muitas igrejas “formais”, os cristãos geralmente se reúnem em lugares assim para cultuar nosso Pai.

Mais uma vez quero expressar minha gratidão por vocês estarem nisso comigo, obrigada!!!!!!!!!! Pois assim sei que estamos dando glória a nosso Pai. Sou muito grata a Ele e a vcs também, por estar aqui mais uma vez, não tenho palavras para descrever tudo o que sinto.

            Meu pedido é para que se possível vocês orem por mim e pela nossa equipe, muitos desafios temos e contamos com as orações de vocês, mas sobretudo oro para que orem por essa nação, que é tão rica, mas tão escravizadas ainda por tantas mentiras, que orem pelos moçambicanos para que descubram seu valor em nosso Criador, que orem para que o Reino de Deus venha sobre toda essa nação e todas as etnias que aqui existem, que orem pela nova geração para que tenham a oportunidade de conhecer aquilo que nosso Pai tem por suas vidas.

Minha oração é que o Senhor os recompense de acordo com as riquezas das riquezas dele, que seus corações transborde de alegria e amor por nosso Pai e por tudo aquilo que Ele ama.

 Fiquem na graça e no grande amor do Pai.

 Com amor

 Roberta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s